Novos Vintage Rally celebram a arte de viver dos “gentlemen drivers”

Imagem da notícia: Novos Vintage Rally celebram a arte de viver dos “gentlemen drivers”

Há mais de 15 anos, os fãs de mecânica de precisão celebram o reencontro do automóvel e da relojoaria com a série limitada Vintage Rally, desenhada pela Frederique Constant em homenagem ao lendário Austin-Healey. Três novos modelos enriquecem agora esta tradição com versões retro e elegantes.

Esperar, a cada ano, pela nova coleção Rally Vintage da Frederique Constant – a única dedicada aos coleccionadores dos carros Austin-Healey – tornou-se um ritual para os fãs da marca.

Esta coleção resulta de uma colaboração próxima com a Austin-Healey, marca com a qual a Frederique Constant tem uma parceria desde 2004. Com uma ligação de 17 anos, voltada para o desporto e para a relojoaria, esta associação é uma das mais duradouras na indústria, refletindo os vínculos inquebráveis que unem as duas marcas com um objetivo comum: a partir da tradição criar objetos com design contemporâneo para apreciadores de relojoaria e da elegância.

A coleção Vintage Rally teve vários grandes momentos ao longo dos anos, mas a coleção de 2021 é uma das poucas que apresenta não uma, mas três edições de uma só vez. No entanto, é uma coleção de edição limitada: fiel à sua tradição de exclusividade, cada um destes Vintage Rally Healey Automatic Small Seconds só será produzido com 888 exemplares, devidamente autenticados pelo logótipo original “Healey” no mostrador do relógio.

A versão verde é provavelmente a mais icónica de todas. Estendendo-se por todo o mostrador, este tom verde remete para a lendária cor da Austin-Healey. Um modelo de contraste e um retorno às raízes de uma das cores mais icónicas dos carros de rally, este “verde inglês” está associado há muito tempo aos Austin Healeys vintage, agora especialmente procurados pelos colecionadores. Para este modelo, a Frederique Constant optou por marcadores de horas com apliques prateados luminescentes, com o número 6 e o 12 em destaque – uma das características distintivas da coleção Vintage Rally.

Às 9 horas, a peça possui um pequeno ponteiro de segundos. Esta complicação clássica foi realizada apenas uma vez em quase 20 anos. Independente, é equilibrado por uma janela de data às 3 horas e em volta mostrador é apresentada uma escala de 60 minutos, tudo dentro de uma caixa de 40 mm, um diâmetro altamente valorizado pelos colecionadores pelo caráter intemporal.

Finalmente, a correia perfurada recebeu especial atenção: neste modelo verde é em pele castanha. Esta cor, que não está em mais nenhum detalhe do relógio, recorda o estofo dos carros de 1940 a 1970, assim como as luvas usadas pelos “gentlemen drivers” quando conduziam estes modelos.

O quilómetro extra…

A segunda versão do novo Vintage Rally Healey Automatic Small Seconds faz uma aposta estética completamente oposta: um único tom cinzento. Moderno e discreto, o mostrador e a correia são ambos cinzentos. O relógio distingue-se pelos cinquenta tons de cinzento: a caixa de aço, a correia em pele, o mostrador, os índices e ponteiros. Cada elemento adquirirá um reflexo próprio ao longo das curvas das estradas num dia de sol…

Finalmente, a última versão pretende ser a mais clássica, alinhada com a relojoaria de luxo de Genebra que a Frederique Constant sempre defendeu. A caixa é banhada em ouro rosa, assim como os índices, os ponteiros e a coroa. Com o tom do ouro rosa destaca-se o azul noturno do mostrador, também reproduzido na correia em pele. De dia ou de noite, este último Vintage Rally Healey Automatic Small Seconds irá brilhar com classe e elegância.

Todas estas novas versões têm no fundo da caixa a gravação de um Austin-Healey em toda a sua glória, o famoso Healey com placa 100S NOJ393 comprado em 1969 por um colecionador por 155 libras e vendido por quase um milhão de euros em dezembro de 2011. Cada peça é entregue em uma caixa de colecionador que inclui uma réplica em miniatura do NOJ393.

19 Julho 2021
AtualidadeRelojoaria

Notícias relacionadas

Fundação Cartier com exposição de Damian Hirst

O artista londrino Damien Hirst exibe a sua nova série, Cerisiers en fleurs, composta por 30 pinturas escolhidas com Hervé Chandes, diretor da Fundação. A exposição patente até 2 de janeiro de 2022 é uma homenagem à “efémera beleza de uma árvore florida num céu sem nuvens”.

Ler mais 30 Julho 2021
AtualidadeEventos

Messika com novo espaço na Torres Joalheiros

A nova área situa-se na flagship store da Avenida da Liberdade. No espaço pode encontrar e conhecer peças de algumas das coleções mais icónicas de joalharia e alta joalharia da marca parisiense.

Ler mais 30 Julho 2021
AtualidadeJoalharia