Joalharia e Relojoaria – uma análise ao mercado retalhista
Data de Publicação: 01.28.2022

As consequências económicas da Covid-19 tiveram impacto nos hábitos do consumo dos portugueses, agravada por taxas de desemprego, lay-offs e incerteza económica num país que tinha recentemente recuperado de uma grande crise económica.

Se em 2020 o setor nacional ficou pelos 554.7 M€ de faturação, para 2021 as projeções eram mais animadoras, com o Euromonitor International a indicar um volume de negócios a rondar os 631 M€ no ano que finda, cerca de 670 M€ para 2022, com a fasquia a subir ainda mais em 2023, para os cerca de 709 M€.

Gráfico 1 – Projeção da Faturação de Joalharia/Relojoaria

No Mercado de Relógios, os níveis de faturação pré-pandemia (2019) ultrapassaram os 20 mil milhões de euros, sendo que, em ano de pandemia (2020) a queda foi semelhante ao Mercado de Joias, com a faturação a descer para cerca de 15 mil milhões de euros, uma descida de 32%.

Segmentos de Relógios – Valores de Mercado e Projeções

Consulte a análise completa na revista JoiaPro Luxury 3.

*Source: Euromonitor International, Retailing 2021edition

Outro artigos que lhe podem interessar:

Eis uma nova marca de relógios, a Renaud Tixier

Eis uma nova marca de relógios, a Renaud Tixier

Para celebrar o lançamento da marca criaram um relógio de três ponteiros, o Monday, de 40,8mm, que revisita o conceito de micro-rotor com uma exploração aprofundada do aspeto vital da energia.

Guebly nasce para “criar nova proposta na relojoaria independente”

Guebly nasce para “criar nova proposta na relojoaria independente”

Criada por um colecionador de relógios para outros colecionadores, a Guebly pretende “criar uma nova proposta no mundo da relojoaria independente”. A marca está enraizada na grande tradição relojoeira suíça e inspira-se na força orgânica do movimento perpétuo e na beleza natural que definem o mundo.

Share This